Na Coluna Glorioso Coelhão: “Três competições em quinze dias: testes visando a competição prioritária de 2017.”

Início » Colunas » Glorioso Coelhão » Na Coluna Glorioso Coelhão: “Três competições em quinze dias: testes visando a competição prioritária de 2017.”
Por Tino Ansaloni Publicado em 17/02/2017, 19:38 - Atualizado em 17/02/2017, 19:38
Por Heitor Miranda – Estudante no IFMG campus Ouro Preto e Americano Roxo A partida contra a URT não saiu do 0 a 0. O jogo realizado na Arena Independência, domingo (5/2), válido pela segunda rodada do Campeonato Mineiro ficou apenas no empate, o primeiro tempo foi controlado pela equipe americana, que entrou em campo com uma nova formação, com o atacante Felipe Amorim iniciando a partida. O América pressionou bem a equipe adversária, mas não conseguiu converter em gols. O segundo tempo não foi diferente, o Coelho chegava mas as definições de jogadas não foram tão eficientes e o jogo terminou sem gols. Resultado ruim, já que a equipe adversária é inferior e o jogo foi em casa. Três dias após o empate em casa diante da URT, o América foi até Rio Branco enfrentar o Atlético Acreano, jogo válido pela Copa do Brasil. O placar saiu do zero com o atacante Hugo Almeida, que marcou aos 28 minutos da primeira etapa. No segundo tempo, o meia Renan Oliveira entrou durante o jogo e marcou aos 42 para definir a vitória e classificação americana. O próximo jogo do Coelho na Copa do Brasil será contra ol Murici de Aagoas, e o duelo da segunda fase também acontecerá em jogo único, no estado de Alagoas. Depois da boa vitória diante no Acre, o Coelhão viajou para Poços de Caldas, quatro dias após, para o duelo contra a Caldense, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. O primeiro tempo, muito equilibrado e com as equipes se respeitando muito, terminou sem gols. Mas, a segunda etapa começou movimentada e logo aos 9 minutos Gerson Magrão abriu o placar. A resposta da Caldense veio rápido, 3 minutos se passaram e Luiz Eduardo empatou a partida em uma desatenção da defesa americana. O América não sentiu o gol e seguiu atacando até ampliar o placar, aos 26 minutos com Hugo Almeida de pênalti. Quando tudo parecia mais uma vitória para o Coelho, a Caldense aproveitou mais uma bobeada do América e empatou o jogo, aos 46 minutos, com Marcelinho. Fim de jogo, 2 a 2. Apesar de fora de casa, resultado ruim, dada a circunstância da partida que estávamos na frente. Não podemos bobear, tomando gols no final das partidas. Em anos anteriores isso, já nos mostrou onde isso pode parar. Na noite de quinta-feria (16) o América foi superado pelo Flamengo por 1 a 0, em Brasília. O jogo válido pela segunda rodada da Primeira Liga, começou com a equipe Carioca pressionando muito. E logo aos 9 minutos, a pressão se concretizou em gol. Após falha da marcação americana, Gabriel aproveitou o passe de Berrío e abriu o placar para o Flamengo. O Coelho, depois de sofrer o gol, acordou na partida e começou a levar mais perigos ao adversário, mas não conseguiu marcar e a primeira etapa encerrou. O segundo tempo seria a chance do América para tentar virar a partida, mas logo nos primeiros minutos, Gerson Magrão fez uma falta e recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. A partir disso, a equipe alviverde apenas marcava o adversário e tentava avançar em ataques rápidos, mas o jogo ficou morno até os 30 minutos. Depois desse intervalo, o Coelho passou a pressionar muito o Flamengo e não marcava por pouco, o time rubro-negro conseguiu se segurar e a partida acabou em 1 a 0 para o Flamengo. Destaque para as atuações de Marion e Rubens pelo lado americano. Perder por 1 a 0 do Flamengo, fora de casa não é nenhum absurdo. O mundo não deve cair por conta disso, mas não fosse a expulsão ingênua no início do segundo tempo, a história poderia ter sido outra. Apreende desses jogos que o nosso Glorioso Coelhão participou de partidas apresentando um futebol questionável e deixou muito a desejar. O time precisa de mais vontade e atenção para vencer, não podem acontecer momentos de desatenção que geram gols sofridos e posteriormente, maus resultados. Não podemos parar de apoiar e temos que passar confiança aos jogadores e comissão técnica, para conseguirmos mais triunfos e glórias para o nosso Coelhão! No próximo domingo vamos enfrentar o Atlético, pelo Campeonato Mineiro, e o jogo será realizado no Mineirão. Vamos com determinação em busca de mais uma vitória no clássico, avante América! Nossa principal meta em 2017 é retornar à Série A do Brasileirão em 2018. A sequência de jogos acima retratada, envolvendo três competições, viagens longas e adversários variados, são testes importantes para que nos preparemos de forma adequada, tendo em vista o objetivo maior. Por isso a atenção, o foco, a concentração e o apoio do torcedor são alguns requisitos essenciais. Deixemos de bobeira Coelhão, rumo a série A!

Comentar com o facebook

Deixar Um Comentário

Na Coluna Glorioso Coelhão: “Três competições em quinze dias: testes visando a competição prioritária de 2017.”2017-02-17T19:38:01-03:00

Send this to a friend