‘Festival de Dança Cambia Mariana’ contará com oficinas gratuitas no Espaço Prainha; saiba mais

Essa é a primeira edição do festival de dança, fruto do Cambia Mariana, outro festival auto-organizado e de caráter social que deixou um importante legado na cidade histórica.

Início » Cultura » Agenda Cultural » ‘Festival de Dança Cambia Mariana’ contará com oficinas gratuitas no Espaço Prainha; saiba mais
Por João Paulo Silva Publicado em 03/12/2019, 19:48 - Atualizado em 03/12/2019, 19:48
Foto-Arte reprodução. Crédito-Divulgação/Festival de Dança Cambia Mariana.

O Cambia Festival promoveu a sua primeira edição em Mariana entre os dias 23 e 25 de agosto. Foram três dias de música, trilhas, rodas de conversa, mutirão de limpeza, yoga, oficinas, somando mais de 40 atividades gratuitas.

Desde então, o festival auto-organizado de transformação social com a intenção de impulsionar a transição rumo a uma sociedade mais sustentável, deixou um legado importante para a cidade histórica de Minas.

Dando continuidade a essa experiência co-criada pelos próprios participantes, onde todos compartilharam seus conhecimentos, talentos e aprenderam uns com os outros, o Time Cambia Mariana promove o “1° Festival de Dança Cambia Mariana”.

Evento gratuito

O evento gratuito acontece no próximo sábado (07/12), no Espaço Prainha, localizado no Bairro Santo Antônio. A programação inclui cortejo, oficinas de dança criativa e contemporânea, forró e hip hop.

Integrante do Time Cambia Mariana, o professor de dança Frederico Gonçalves explica que o objetivo do festival é introduzir a dança à comunidade do bairro como uma atividade que, além de proporcionar prazer e saúde, possibilite uma melhor relação com o próprio corpo, criando assim uma consciência corporal.

Foto-Programação I Festival de Dança Cambia Mariana. Crédito-Divulgação.

“A ponte entre a ignorância e o conhecimento”

“Dessa forma, despertar nos participantes a consciência da importância do corpo para todos os processos da vida, uma vez que todo o conhecimento, sentimentos, sensações, ideias, experiências boas e ruins são gerados e percebidos por meio do corpo. O corpo é um palco itinerante onde se desenrolam todos os dramas e alegrias humanas. O corpo é a ponte entre a ignorância e o conhecimento”.

Florderico, como é conhecido nas redes sociais, que além de dar aulas de dança, é filósofo, desenhista, cantor e artesão, falou um pouco mais sobre esse conceito de “despertar corporal”.

“Despertar a consciência corporal dos sujeitos pode revelar aspectos de si mesmos, dos outros e do mundo que não eram percebidos antes. Uma vez que esses aspectos se manifestam, pode-se desencadear sensações, reflexões e ações capazes de mudar a perspectiva que o sujeito tem da realidade. Ao mudar a relação do sujeito tanto com o seu espaço interno como do espaço externo, pelo movimento, a dança pode proporcionar essa mudança de visão das coisas”.

Foto-O bailarino Frederico Gonçalves que ministrará oficinas gratuitas no festival. Crédito-Divulgação.

“Toda revolução começa no corpo”

Para o professor Frederico é preciso se desfazer de antigas estruturas e padrões incorporados há anos pelas pessoas. Mas como fazer isso?

“Como? Desfazendo padrões de movimentos incorporados irrefletidamente desde criança. Quebrando as formas pré-fabricadas pela cultura, libertando os corpos da forma, das regras, princípios e valores das culturas dominantes que lhes negam a expressão de suas individualidades e identidades. Toda revolução começa no corpo”.

Gerson B-boy, que ministrará a oficina de hip hop também comentou e parabenizou a iniciativa.

“Eu sou muito grato por poder participar deste festival. Sempre quis estar envolvido em causas sociais. Aliás, a minha formação se deu por meio de projetos com esse caráter. Poder se expressar com o corpo é ser livre. Vamos arrebentar neste sábado e levar a nossa mensagem para todos e todas. Só gratidão. Estamos juntos”, justificou.

Foto- Gerson B-boy ministrará oficina gratuita de hip hop no festival. Crédito-Divulgação.

Legado

Por fim, Frederico Gonçalves comentou o legado deixado pelo festival na cidade histórica.

“Após a 1° edição do Festival Cambia Mariana, que proporcionou o contato entre várias pessoas dispostas a lutar pelos bens sociais de um modo mais participativo, criou-se nesse coletivo o desejo de continuar trabalhando para a conquistas desses bens.

Autonomia, autoestima, conhecimento de si, entre outros, possibilitam que os sujeitos tornem-se os agentes da transformação que querem ver na sociedade. Foi o que aconteceu conosco a partir da experiência na primeira edição do festival em agosto. Aquela vivência nos mostrou que é possível promover pequenas grandes mudanças e por isso decidimos seguir adiante criando o festival de dança”.

Foto-Integrantes do time Cambia Mariana: Da direita para a esq. Luciene, Fred, Márcia, Zenith e Ingrid. Crédito-Divulgação.

SERVIÇOS

O quê: I Festival de Dança Cambia Mariana      
Onde: Espaço Prainha – Bairro Santo Antônio, Mariana-MG
Quando: Próximo sábado, 07 de dezembro, a partir das 8h30
Quanto: Entrada Livre  
Informações: (31) 9.8119-0747 

Comentar com o facebook

Deixar Um Comentário

‘Festival de Dança Cambia Mariana’ contará com oficinas gratuitas no Espaço Prainha; saiba mais2019-12-03T19:48:13-03:00

Send this to a friend