6ª Reunião da Câmara de Ouro Preto 2024
Clique play e assista

Leia “Vamos seguir com gentileza”, por Valdete Braga

Home » Leia “Vamos seguir com gentileza”, por Valdete Braga
Por JornalVozAtiva.com Publicado em 28/09/2023, 12:45 - Atualizado em 28/09/2023, 12:45
coluna-valdete-braga
Valdete Braga / Arquivo pessoal. Siga no Google News

Nos tempos atuais, o que mais se vê e se fala é o nível de estresse em que estamos todos. Parece que existe alguma coisa no ar, tornando as pessoas impacientes, nervosas, estressadas.

Existe, inclusive, a teoria de que o vírus da covid-19, que assolou o mundo nos anos de 2020 e 2021, pode ter deixado algo na atmosfera, causando esta sequela nas pessoas.

Claro que esta teoria não passa disto, uma teoria, sem nenhuma comprovação científica, mas é perfeitamente possível, porque está demais o nível de irritação em que as pessoas se encontram, de modo geral.

Dentro deste quadro, há quem não consiga se controlar, externando um mau-humor que beira a falta de educação. Isto não está certo, não há estresse no mundo que justifique ser mal-educado ou destratar alguém.

É fato que “cada um tem um jeito”, mas quando este “jeito” agride, ele precisa ser mudado. Ninguém precisa aceitar ser destratado gratuitamente pelo jeito do outro. Isto não é se vitimizar, vitimismo é outra coisa, é procurar motivo para ser vítima. Por que temos a tendência a achar que para o agressor é o seu jeito, e para o agredido é vitimismo? Não será esta visão também uma forma de agressão? Desde que haja um fato concreto que ofenda alguém, a responsabilidade é de quem provocou este fato.

O que devemos fazer é não nos deixarmos abater pela agressão e reagirmos a ela, sem nos igualarmos a quem a provocou, até porque o ditado “ninguém pode ofender você sem a sua permissão” é real.

Está faltando discernimento. Está faltando a muitos entenderem que sair praguejando contra tudo e contra todos não melhora o dia de ninguém. Os problemas vão continuar existindo, independentemente de sairmos xingando quem não tem nada com isto ou tentarmos nos controlar, mesmo estando tensos e esgotados.

Vivemos em sociedade e precisamos seguir regras de boa convivência. Se em nome do estresse do mundo moderno todo mundo sair fazendo o que quiser e tratando mal quem passa pela frente, perderemos a mínima condição de contato.

Ninguém é obrigado a sujeitar arroubos que não lhe convém, até porque o momento estressante é comum a todos nós. Se cada um se preocupar em não fazer ao outro o que não quer que o outro lhe faça, já estaremos todos dando um passo importante para melhorar estes momentos caóticos pelos quais passamos.

Com boa vontade, não fica tão difícil. Basta olharmos para nós mesmos antes de olharmos o outro e pensarmos duas vezes antes de falar ou agir. Desta forma seguiremos com gentileza, o que trará melhores resultados para todos.

Deixar Um Comentário