Sem festas, República Pif-Paf comemora aniversário com ação solidária em Ouro Preto-MG

De acordo com o estudante Gabriel Patrício de Souza Rezende, um dos moradores mais antigos da república, um total de 110 cestas básicas foi arrecadado na ação solidária. As mesmas já estão sendo revertidas para entidades e famílias ouro-pretanas.

Início » Noticias » Sem festas, República Pif-Paf comemora aniversário com ação solidária em Ouro Preto-MG
Por João Paulo Silva Publicado em 24/04/2020, 18:24 - Atualizado em 24/04/2020, 19:21
Foto – Moradores da tradicional república estudantil realizam entrega na cidade histórica. Crédito – Divulgação/República Pif-Paf. Siga no Google News

Esse foi um ano atípico para a república estudantil Pif-Paf, em Ouro Preto (MG). No dia 14 de abril, moradores (e saudosos ex-moradores) comemoram os seus 74 anos de fundação. Porém, impossibilitados de confraternizar da forma como habitualmente acontece, em razão da pandemia do novo coronavírus, os pif-pafianos, resolveram focar na solidariedade.  

De acordo com Gabriel Resende, 23 anos, estudante de Engenharia de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), um esforço coletivo resultou em 110 cestas básicas que estão sendo distribuídas a entidades da cidade histórica nesses tempos de medo e incertezas.

“Nesse ano, a república Pif-Paf, fundada em 1946, completou 74 anos de uma gloriosa história. Em razão da pandemia, não pudemos festejar da maneira como tradicionalmente festejamos. Na ocasião, ex-alunos das diversas gerações vêm a Ouro Preto e então comemoramos. Com isso, nós moradores e ex-alunos nos mobilizamos no intuito de arrecadar 74 cestas básicas para serem doadas às famílias que estão passando por dificuldades. Graças a Deus, a adesão foi tão grande que conseguimos arrecadar mais de 100. As mesmas já estão sendo entregues a essas famílias com a ajuda de entidades”.

Gabriel explica que os ex-alunos foram contatados e imediatamente se dispuseram a ajudar. Ainda de acordo com o jovem, foi por intermédio da Paróquia da Igreja de Nossa Senhora do Pilar que eles chegaram a alguns projetos e instituições que também necessitavam de ajuda.

Foto - Entrega realizada no Lar São Vicente de Paulo. Crédito - Divulgação/República Pif-Paf.

“Cito como exemplos o Lar São Vicente, o Projeto Lírios do Campo, Núcleo de Apoio aos Toxicômanos e Alcoólatras, o Projeto Responsabilidade Social, a Pastoral de Rua. A todos esses, nós já conseguimos ajudar, mas estamos também fazendo a entrega diretamente a algumas famílias, tanto da sede quanto dos distritos”.

Foto - Protegidos por máscaras, em razão da pandemia do novo coronavírus, os garotos da Pif-Paf percorreram bairros e distritos de Ouro Preto nesta sexta-feira (24/04), onde entregaram cestas básicas. Crédito - Divulgação/República Pif-Paf

Morador dos mais antigos da República Pif-Paf, Gabriel resumiu o sentimento de todos os envolvidos na ação solidária.

“Nesse momento tão difícil, devemos nos esforçar para tentar ajudar em tudo aquilo que esteja em nosso alcance. Nós temos a graça de ter o contato com esses ex-alunos, por meio de uma rede bem grande de comunicação. Então nós conseguimos promover essa ação que vai ser importante para pessoas que realmente necessitam. Principalmente agora, nós devemos colocar a mão na consciência e ajudar o próximo. Existem muitas famílias passando por dificuldades. Fica também a dica para que outras repúblicas possam se mobilizar”.

Foto - Moradores posam com a bandeira da República fundada nos anos 40. Crédito - Divulgação/República Pif-Paf

Festas durante a pandemia

Vale a pena destacar que no dia o dia 23 de março, a reitora da UFOP, profa. Dra. Cláudia Marliére fez um pronunciamento sobre festas em repúblicas estudantis durante a pandemia do novo coronavírus.

Na ocasião, Marliére frisou que o não cumprimento por parte das repúblicas estudantis, em todas as cidades que abrigam câmpus da UFOP, de uma resolução do Conselho Universitário (Cuni) pode acarretar punições.

“Nós temos a Resolução 1540 do Cuni, com variações em matéria de punição, mas quando ocorre esse tipo de desobediência, os estudantes podem ser punidos. “Agora, mais do que nunca é essencial pensarmos na vida humana. Não estamos falando de banalidades, mas do coletivo. Você hoje precisa se cuidar, porque a sociedade brasileira precisa dessa atitude. Esse cuidado é fundamental para que consigamos enfrentar da melhor forma a pandemia”, comentou a reitora à época.

CLIQUE AQUI e conheça toda a história da República Pif-Paf, que segundo os seus fundadores "foi criada para a eternidade". Abaixo, você pode conferir mais fotos da ação solidária.

Comentar com o facebook

Deixar Um Comentário