“Isoporzinho da Diversidade” deve agitar final de semana em Ouro Preto-MG

Ação conjunta da UBM (União Brasileira de Mulheres) Ouro Preto, União Nacional LGBT (UNALGBT) e ateliê da Reexistência pega carona na onda que surgiu no Rio de Janeiro, a fim de ocupar espaços e discutir pautas relevantes para comunidade LGBT e mulheres na cidade histórica de Minas.

Início » Noticias » “Isoporzinho da Diversidade” deve agitar final de semana em Ouro Preto-MG
Por João Paulo Silva Publicado em 14/10/2019, 20:00 - Atualizado em 15/10/2019, 14:37
Foto-Arte reprodução. Crédito-Divulgação.

A Praça Tiradentes, um dos ícones arquitetônicos da histórica Ouro Preto, vai ficar mais colorida no próximo sábado (19/10). Neste dia, a partir das 14h, membros da comunidade LGBTQIA+ e mulheres deverão ocupar o espaço - onde está localizado o monumento erguido ao mártir da Inconfidência Mineira – para discutir seus papéis e (in)visibilidade em uma sociedade marcada pela homofobia, transfobia e machismo.

O "Isoporzinho da Diversidade" é mais uma ação conjunta da UBM (União Brasileira de Mulheres) Ouro Preto, União Nacional LGBT (UNALGBT) e Ateliê da Reexistência. O evento convoca ainda LGBTs e mulheres a levarem um isoporzinho com bebida para o encontro que tem como mote “Ocupando, vivenciando e rexistindo nos espaços públicos de Ouro Preto”.

Para Débora Queiroz, presidenta do núcleo ouro-pretano da UBM, além de fazer um debate sobre o uso dos espaços públicos, o evento também tem a intenção de vivenciar a cidade, ainda pouco utilizada pela população de uma maneira geral.

“Ao mesmo tempo em que queremos estimular o uso desses espaços, pretendemos acender o debate acerca dessas minorias sociais que, muitas vezes, não têm acesso aos espaços urbanos privados ou públicos. O isoporzinho é uma maneira divertida de introduzir as pautas da diversidade e da luta das mulheres, e ao mesmo tempo se apropriar da cidade que também é nossa. Essa cidade que muitas vezes é patrimônio da humanidade e não da comunidade”.

A onda isoporzinho

O movimento em si já nasceu político e começou em protesto contra o preço abusivo dos bares no verão de 2014, no Rio de Janeiro. Com cada vez mais adeptos, a estratégia é reunir amigos munidos das famigeradas caixas de isopor recheadas de bebidas e ocupar as ruas.

Se você está cansado (a) de se sentir assaltado (a) na hora de pagar a conta do bar e ainda quer participar de um evento engajado, com pautas pertinentes, o “Isoporzinho da Diversidade” é a uma ótima opção para o fim de semana. Ah, o sacolé (também conhecido como gelinho ou chupe-chupe) da diversidade deve refrescar a tarde quente dos participantes.

Comentar com o facebook

Deixar Um Comentário

“Isoporzinho da Diversidade” deve agitar final de semana em Ouro Preto-MG2019-10-15T14:37:05-03:00

Send this to a friend