Formandos, em Ouro Preto-MG, da 4ª Série de 1968 da Escola Tomás Antônio Gonzaga promovem reencontro 2018-09-13T13:07:17+00:00

Formandos, em Ouro Preto-MG, da 4ª Série de 1968 da Escola Tomás Antônio Gonzaga promovem reencontro

Início » Cultura » Formandos, em Ouro Preto-MG, da 4ª Série de 1968 da Escola Tomás Antônio Gonzaga promovem reencontro
Por Tino Ansaloni Publicado em 13/09/2018, 12:02 - Atualizado em 13/09/2018, 13:07

Texto-Maria das Graças de Melo

No dia 15 de setembro, a partir das 12h, estarão reunidos no Solar do Rosário, Rua Getúlio Vargas, Nº 270, Rosário, os alunos formandos da 4ª série 1968, da Escola Tomás Antônio Gonzaga, alunos da Professora Dona Geralda Carlos de Oliveira Gomes.

12h- Recepção- Boas vindas
12h30mim – almoço
14h – Mensagem – Confraternização
14h30mim – Vídeo ao vivo –aluno Pierre (Califórnia)
15h – Foto da turma

O objetivo será uma comemoração da turma pelos 50 anos de formados, além disso, é uma oportunidade que terão de homenagear e agradecer a Professora Dona Geralda, hoje com 98 nos, que durante quatro anos passou lições importantes para a vida de todos os alunos.

Geralda Carlos de Oliveira Gomes, nascida em 26 de dezembro de 1919, em Ouro Preto. Estudou na Escola Normal Oficial de Ouro Preto e formou-se como Professora em 1937. Escolheu esse ofício por acreditar que o conhecimento abre portas. Após formar, encontrou grande dificuldade em encontrar emprego, então, trabalhou como costureira por 10 anos. Começou a lecionar em 1946, em Santo Antônio do Salto, na Terceira Escola Singular. Voltou para a área urbana em 1951, para se casar com o Barbeiro José Cesário Gomes, e teve três filhos Antônio, Alexandre e Álvaro.

Em 1958, foi nomeada, em 4º lugar, pelo Governador de Minas Gerais para lecionar na Escola Tomás Antônio Gonzaga, em Saramenha, onde permaneceu durante 28 anos, até se aposentar. Foi designada pela Superintendência Regional de Ensino de Ouro Preto como diretora desta Escola durante cinco anos.

Recebeu duas medalhas de honra ao mérito pelos serviços prestados e em 2015 recebeu do Governador do Estado de Minas Gerais a Medalha da Inconfidência, por ser a professora mais idosa de Ouro Preto.

Para os alunos da 4ª série de 1968, Dona Geralda Carlos de Oliveira Gomes fez uma grande diferença em suas vidas. Durante quatro anos do primário ela inovou com seu profissionalismo e competência. Numa época em que a “Educação” era única, pais e professores se uniam para educar as crianças. Dona Geralda já inovava ensinando Educação Patrimonial com as aulas teóricas e com as excursões pelo patrimônio cultural e histórico ouro-pretano. Já na “Educação Ambiental” ela incentiva com visitas orientadas em Ecossistemas como na lagoa, coleta de plantas etc.

As discussões sobre gênero e raça eram constantes, ensinava a respeitar o próximo e enfatizava que somos todos “Mestiços”. Aprendemos com ela a importância que tem a leitura e a escrita para todas as profissões. A Matemática não ficava para traz, ensinava através da teoria e da prática a tabuada e os cálculos. Dona Geralda foi mais que uma mestra nos ensinou a pensar, a questionar, a aprender e a construir nossas opiniões próprias.

Alunos :
Alberto Mazoni Neto
Ana Maria Starlino
Cláudio José Ribeiro Alvim
Fátima de Oliveira Silva
Ilda Neri Salgado
Geraldo Ávila e Silva
Geraldo Magela Alves Norberto
Pierre de Melo Bchternach
Expedito Mário de Carvalho
Maria das Graças de Melo
Maria Elizabeth da Silva Barros
Marta Francisca de Oliveira
Maria do Pilar Gonçalves Correa
Júlio César Marota
Juliano Tóffolo
Paulo Sampaio Lacerda
Luís Carlos Moraes ( Im memoriam)
Luís Carlos Reis da Silva ( Im memoriam)
Luís Carlos Adriano
Maria da Conceição Mota
Raimunda Evangelista Moura
Rosângela da conceição Mendes
Rosemere de Oliveira Fagundes
Rosaura Maria Mapa
Sueli Maria da Silva
Renato Afonso L. P. Chaves
Sérgio Antônio Almeida
Walter Lins Peixoto
José Luís

Comentar com o facebook

Qual é a sua opinião? Comente!

Send this to a friend