Leia “Livre arbítrio”, na coluna de Valdete Braga

Home » Leia “Livre arbítrio”, na coluna de Valdete Braga
Por Valdete Braga Publicado em 22/09/2022, 15:43 - Atualizado em 22/09/2022, 15:43
coluna-valdete-braga
Valdete Braga / Arquivo pessoal. Siga no Google News

Ninguém nasce por acaso. Se aqui estamos é porque aqui devemos estar, cada um com sua história para viver. Tudo está interligado e o universo conspira de acordo com a sintonia de cada ser.

Sejam plantas, animais ou nós, seres ditos humanos, todos temos o nosso papel a desempenhar e tudo segue conforme a força superior que nos rege, independente do nome a ela dada dentro da crença de cada um.

Tudo isto é fato, mas não podemos interpretar erroneamente, jogando para o universo ou o destino uma responsabilidade que é nossa, como seres racionais. Viemos por resgate, missão ou carma e concordamos com o nosso planejamento, mas as armadilhas para nos desviarmos são muitas e também planejadas.

A jornada não é fácil, mas é como tem de ser, e precisamos estar sempre atentos para não nos desviarmos do caminho. Muitas vezes nos desviamos, ou tentamos pegar um atalho aparentemente menos sinuoso, mas o retorno é irreversível.

O que não estamos preparados para entender ainda é que, mesmo tudo isto sendo verdade, existe algo chamado livre arbítrio, que pode modificar, para melhor ou para pior, a programação pré-estabelecida. Não somos personagens de um filme pronto. Pelo contrário, cabe a cada um e seu entorno escolherem o final da história, melhor dizendo cabe escolher o final de uma temporada, que pode ser a última da série ou ter sequencias. Só depende de cada um, nem Deus interfere em nosso livre arbítrio.

Não são raras as vezes que vemos alguém ter de tudo, material e emocionalmente, e seguir pela vida amargurado e reclamando, enquanto outros, aparentemente carentes, apresentam sempre um sorriso espontâneo no rosto, alegres e realizados dentro do “pouco” que possuem.

Não, não nascemos por acaso e viemos para algo bom, mas se não tivermos sabedoria e utilizarmos erroneamente o livre arbítrio, tudo pode desmoronar. Mais grave do que isso, uma atitude equivocada de um pode interferir negativamente na história de outro e vice-versa, pois cada programação está ligada a outras, de acordo com o histórico pregresso de cada ser. Assim como podemos interferir para o bem, também podemos fazê-lo para o mal, daí a importância de mantermos a sintonia elevada.

Nascemos para o Bem, todos nós, e a vida dá sinais. Qualquer um pode se desviar, mas os indícios se fazem presentes para que voltemos ao nosso caminho. A vida dá sinais a todo momento, ela mostra, aponta, algumas vezes bate, mais fraco ou mais forte.

Alguns enxergam, outros não, utilizando-se de seu livre arbítrio para manter os olhos fechados. Estes colocam a perder o que temos de mais precioso: a oportunidade de evolução.

Deixar Um Comentário