‘Prosa na Janela’: Leia o poema ‘Morena faceira’, por Roberto dos Santos

Início » Colunas » ‘Prosa na Janela’: Leia o poema ‘Morena faceira’, por Roberto dos Santos
Por João Paulo Silva Publicado em 19/03/2019, 17:43 - Atualizado em 03/07/2019, 22:14

Roberto Santos, 49 anos, nascido em Dores de Guanhães, chegou ao Distrito Ouro-pretano de Antonio Pereira em 1979. É porteiro na Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP e tem uma sensibilidade peculiar na apresentação de seus textos. É casado com Márcia, que é a aguerrida diretora da Escola Municipal Alfredo Baeta e têm o filho Antônio, de 15 anos.

Morena faceira

Morena faceira que divando passa,

Teu sorriso, teu jeito, teu cheiro, tua graça,

Enche-me os olhos quando linda vem,

É arte, beleza, vislumbre, meu bem.

 

Oh! linda morena do sorriso bonito,

Cabeça erguida olhar no infinito.

O perfume que exala, tem cheiro de flor.

No seu corpo meigo, o cheiro do amor.

 

Morena faceira que divando passa,

Teu sorriso, teu jeito, teu cheiro, tua graça,

O seu caminhar, me envolve e fascina,

Passos suave, corpo de menina.

 

Teus olhos bonitos quando fitam os meus,

Alegra-me o dia, graças a Deus.

Quando vem ao longe, transborda-me a emoção,

A imagem mais linda, igual não tem não.

 

Morena faceira que divando passa,

Teu sorriso, teu jeito, teu cheiro, tua graça,

Tua voz é uma canção que acaricia meus ouvidos,

Inflama-me o coração, recobra-me os sentidos.

 

Teu rosto delicado e bonito me diz muito de você,

Em meio a tanta beleza, fico aos teus pés, a mercê.

Vejo em ti simplicidade, fragilidade, altivez,

Traços de ti minha linda afirmo com intrepidez.

 

 

Morena faceira que divando passa,

Teu sorriso, teu jeito, teu cheiro, tua graça,

Corpo, alma, luz divina, essência de bem querer.

Caminhando vida afora, feliz encontrei você.

 

Beleza da criação difícil de descrever,

Uma imagem de mulher que nunca vou esquecer,

A mais bela entre as belas, beleza alma e furor.

Encanta por onde passa com seu jeito sedutor.

 

Morena faceira que divando passa,

Teu sorriso, teu jeito, teu cheiro, tua graça,

Queria que fosse pra sempre meu amor,

Meu céu, minha estrela, meu sol, meu calor.

 

Por fim eu te juro nunca te esquecer

De noite e dia no aurorescer

Morena faceira que me encantou,

Para sempre em mim se eternizou.

 

Comentar com o facebook

Um Comentário

  1. Glorinha Veloso 19/03/2019 em 21:50 - Responder

    Lindo poema!

Deixar Um Comentário

‘Prosa na Janela’: Leia o poema ‘Morena faceira’, por Roberto dos Santos2019-07-03T22:14:59-03:00

Send this to a friend